Blog

COMO SER RESPEITADO E TEMIDO PELOS OUTROS como Arthur Morgan!

Se você já sentiu a necessidade de ser respeitado, temido ou até mesmo admirado por outras pessoas e se você é uma pessoa que se esforça muito pra validar o seu ponto de vista, sua forma de entender a vida, pode aprender isso com mais eficiência com nada mais nada menos que: ARTHU MORGAN.

Fala galera! Sou Vitor Santos especialista em Linguagem Corporal, perito técnico das micro expressões faciais certificado internacionalmente pelo Paul Ekman Group, investigador profissional pela CODI-SP e criador do maior canal de Linguagem Corporal do Mundo, o Metaforando. E hoje vamos usar novamente a ficção para falar de um assunto bem interessante, como ser respeitado de acordo!

Athur Morgan de RED DEAD REDEMPTION 2, um personagem icônico de um jogo icônico que na minha opinião é um dos melhores jogos dos últimos tempos. O assunto de hoje aqui no blog é sobre ser confiante, a postura de confiança mas não apenas na Linguagem Corporal, ou seja, a forma da confiança, a forma como os outros te percebem, algo que vem de dentro, podem ficar tranquilos, que não vou falar sobre mindset, mas sim sobre um tipo de postura associada a uma filosofia de vida, como por exemplo o IKIGAI, que é um tipo de filosofia japonesa  (Ikigai é uma palavra japonesa que significa “razão de viver”, “objeto de prazer para viver” ou “força motriz para viver”). Existem várias teorias sobre essa etimologia. De acordo com os japoneses, todos têm um ikigai. E descobrir qual é o seu requer uma profunda e, muitas vezes, extensa busca de si mesmo. Vale lembrar que estou me inspirando num personagem da ficção, porem apesar de ser fictício, os valores que ele cultiva ao longo de sua história são mais do que reais.

Confiança é a capacidade de desenvolver o auto respeito que você sente a tua figura, e ser respeitado, diz respeito a criar um estilo de vida que seja visto de certa forma positiva ou até mesmo com admiração pelos outros. Mas perceba que tudo isso deve ser feito de forma natural, sem que você precise fica esperando os outros aprovarem o seu estilo de vida, não tem nada a ver com isso. Sem mais delongas, vou descrever o personagem aqui. Arthur é um fora da lei, membro da gangue Van der Linde, além de ser um pistoleiro habilidoso, ele sempre preza pela segurança do seu grupo, e não mede esforços para ajudar os seus amigos mais próximos. Ele responde diretamente a Dutch, que é o líder da gangue e ajuda todos os seus camaradas a enfrentar vários desafios, enquanto foge da policia e tenta arrumar dinheiro pra poder viver os seus dias. O que é notável em Athur Morgan, é a forma de como ele se comporta, tem um jeito meio bronco, é um cara que não tem muitas habilidades sociais de comunicação, mas é um cara muito respeitado em seu grupo, as pessoas próximas a ele acabam enxergando no Arthur, a figura de um irmão mais velho ou até mesmo um paizão ou muitas vezes um segundo líder do grupo, apesar de ser visto com carinho pelas pessoas que o cercam, se tem uma coisa que Arthur Morgan, definitivamente é, é ser TEMIDO por outras pessoas, até mesmo os bandidos mais inescrupulosos do jogo acabam tendo medo de cruzar o seu caminho, ou seja ele consegue ser um cara durão que bota medo em todos que poderiam atrapalhar a vida dele, e ao mesmo tempo ele consegue cultivar uma imagem de admiração nas pessoas próximas e como ele faz isso? Vem comigo que te conto.

Primeiro Ponto: Não pedir, Não mandar e sim informar em tom firm. Arthur Morgan, raramente pede algo pra alguém, você não vê essa cena dele tipo: “Por favor você pode fazer isso pra mim?”, primeiro porque não combina com o “jeitão brabão” dele que não tem muito cuidado com as palavras, então ele acaba falando as vezes de forma lacônica. Ele informa em tom sério o que deve ser feito, porem importante observar que ele não soa como alguém “mandão”, um cara arrogante, ele soa como alguém seguro, e para conseguir fazer isso com alguém, falar o que deve ser feito com firmeza, sem arrogância, sem mandar, e ao mesmo tempo ter suas “ordens” acatadas, é preciso primeiro ter a capacidade de se conectar emocionalmente, transcender empatia, as pessoas tem se conectar com você, seja da forma com que você caminha, uma postura mais confiante, um tom de voz firme seguro, pelo tipo de assunto que você aborda, você demonstra conhecimento em uma certa área, é preciso de algo que cative as pessoas e ao mesmo passo entender que as pessoas estão conectadas com você, isso significa que é preciso saber sobre linguagem Corporal e poder assim ter o feedback emocional positivo. Quando você tem esse conhecimento aliado a uma Linguagem Corporal segura, ou seja você consegue transferir empatia, você vai para um processo que é a INDUÇÃO, que nada mais é do que induzir, isso que é falar com as pessoas sobre uma ordem, sem mandar, sem pedir e ser acatado, várias vezes Arthur consegue acabar com um conflito apenas por meio da indução, ele não pede: “Por favor moço, não me mate, não faça isso” ele apenas fala em tom firme : “ – Amigo se você fizer isso vai te acontecer tal coisa, não faça isso!”.

Segundo ponto: Escolha um tema e torne-se mestre naquilo. Vejam Arthur Morgan, é praticamente um dos melhores pistoleiros do mundo no jogo, podemos observar as peripécias dele com armas de curto alcance, longo alcance até mesmo no arco e flecha ele demonstra ser um pessoa muito habilidosa na mira. Basicamente você consegue ver que o Arthur treina isso desde de pequeno, afinal ele está nessa gangue há muito tempo, imagina um cara desde dos 11 anos de idade treinando tiro, praticando mira, ele vai se tornar um mestre naquilo em que ele se dedicou, ser um mestre significa que é preciso dominar o seu tema, não estou dizendo que o protagonista tem méritos por dominar a arte do crime, apenas dizendo que como neste exemplo você precisa sim dominar uma área, escolheu aquela área? Leia, estude, pratique, faça cursos com daquele assunto especifico, converse sobre isso com pessoas, absorva isso, ao tal ponto que você se torne um mestre e seja impossível de alguém te rebaixar naquela área. Tem uma frase no livro “A faculdade da Vida” que diz: “Torne-se tão bom em uma coisa ao ponto que as pessoas não conseguirão ignorar você sempre que elas lembrarem ou falarem daquele tema”. Portanto você dominar um tema é uma forma de te deixar mais seguro porque primeiro eu tenho que mostrar pra mim que eu sou digno de ser respeitado, pra depois eu conseguir mostrar para outras pessoas que eu mereço esse respeito.

Terceiro ponto: Reconheça seus defeitos. Antes que os outros o façam, isso mesmo, entender suas falhas e aceitar aquelas que não pode mudar é algo necessário para evoluir e se tornar imune a ofensas, provocações ou quaisquer outras coisas que pessoas tentam usar para te diminuir. É muito comum alguém olhar para o Arthur Morgan, e tentar reduzi-lo a um simples ladrãozinho, um cara burro, que seguiu caminhos tortuosos do crime, isso é uma constante nas cenas do jogo e porque que ele não fica bravo e não sai dando bordoada e sai arrumando briga? Porque que ele não parte pra cima? Porque ele não saca a arma e vai logo atirando? Simples, porque ele mesmo sabe quem ele é. Várias vezes durante o jogo, ele deixa claro que não é um herói e nem mesmo bonzinho e nem o cara que vai salvar a todos, mas também não é um cara mau, apenas um fora da lei, quando você reconhece suas falhas, entende e as aceita você cria um gatilho de mudança e começa a desejar essa mudança e essa melhora, e cria também outro gatilho, o da aceitação, e isso é um dos passos pra você se tornar imune ou pelo menos ter o seu equilíbrio emocional de certa forma inabalável a situações impostas por outra pessoa, porque se você é do tipo que se sente ofendido sempre que alguém fala algo que você entende que é realmente uma falha sua, você está demonstrando seu excesso de fragilidade e isso não é um sinal de amadurecimento.

 

Quarto ponto: Não foque em quantidade de amigos, mas em qualidade de laços emocionais. Conforme vários pesquisadores como, por exemplo, Pedro Calabrez e Antonio Damazio mostram pra gente, não é a quantidade de amigos que temos que nos torna pessoas felizes e satisfeitas, mas sim a qualidade, a qualificação de um laço emocional é muito mais forte do que a quantidade de pessoas com quem nos relacionamos. E isso o Arthur, faz muito bem, várias pessoas se aproximam dele e de certa forma falam na cabeça dele para influencia-lo, e ele sabe bem como driblar situações assim, isso acontece em nossa vida também, várias pessoas só se aproximam porque você tem algo legal ou que traga algum benefício pra ela,  quem aí já não foi garoto e começou a dirigir um pouco antes que os outros amigos, e sabem do que estou falando, eles se juntam e viviam pedindo carona  pra você, mas quando esses amigos compram um carro simplesmente desaparecem como mágica, pois é. Portanto, quando você escolhe a dedo, quando consegue entender que é a qualidade e o caráter que conta, você deve para de se importar com quantidade de amigos e também não se importar mais em ser o mais popular da escola, entende que se você tiver 2 amigos fieis já está de bom tamanho, serão com essas pessoas que você vai conviver por vários anos. E o mais importante, esse tipo de qualidade emocional mais profunda do que uma quantidade que vai te deixar mais feliz e mais animado para preservar o seu ciclo de amizades, e até mesmo pra lutar por eles se for preciso. Uma coisa que o Arthur deixa claro é : “Não mexa com meus amigos”, agora se você é do tipo que tem amizade com qualquer pessoa, como mostra no livro “CAN I SEE YOUR HANDS”, você se torna um alvo fácil, porque aquela pessoa que é amiga de todos, geralmente é vista como alguém superficial e de fácil acesso, não uma pessoa que será respeitado ou admirado devidamente, pode até ter aquela galera “paga pau”, mas é coisa de momento, se você focar em quantidade e não em qualidade, você provavelmente vai ser visto de forma bem superficial e quando você não for mais interessante, essas pessoas ao seu redor vão simplesmente desaparecer.

Por último: Siga seus princípios até o fim.  Vários estilos de filosofias tentam trazer para nós o que é o sentido da vida, eu aconselho você procurar estudar e ler mesmo sobre isso em várias visões de cada filosofia, pra te ajudar achar ali uma lista com direcionamento pra você mesmo, julgar ser o sentido da sua vida. Mas é importante que quando você vai definindo esses tipos de princípios morais e filosóficos, eu gosto de citar sempre o IKIGAI, Razão pra viver – da filosofia japonesa, e quando você segue isso mais a fundo você consegue entrar num caminho de auto realização, ou alto elevação moral e espiritual, e quando eu digo espiritual eu não estou falando especificamente de algo associado a religião, a um livro sagrado, a um tipo de símbolo religioso, nada disso. Espiritual no sentido daquilo que vem da alma ou da psique, se você quiser chamar assim, você não precisa ser religioso, não precisa pensar em estados sobrenaturais, um dos princípios do IKIGAI, por exemplo, é praticar a caridade e isso não tem nada a ver com religião, você busca edificar seu conteúdo, seu caráter, sua moral, seu conteúdo interno (alma),  e não precisa pertencer a uma igreja para fazer isso, você vai apenas seguir um princípio que diz que ajudando o próximo você irá se sentir melhor. Você segue e percebe que fez bem para sua alma, isso é fundamental pra chegar num ponto de sua vida em que você consegue cada vez mais entender a você mesmo, e se sentindo assim realizado, pois quando não se sente realizado, você cai no primeiro erro do homem que é a ganância, e ela nunca tem fim, o final é quando você quer comer mais que a boca e o “lanche” acaba te comendo. É o que acontece no caso do Mika, ele acaba querendo muito uma coisa, e ali no final do jogo e aquilo consome ele e uma coisa que o Arthur, deixa bem claro desde o começo do jogo, são os princípios dele, geralmente associados a família. Ele se importa muito com aquelas pessoas, cada uma delas ali naquela gangue, onde eles tem as conversas deles ao redor da fogueira, quando saem pra cavalgar, pescar, vários bate papo acompanhados do violão ao redor da fogueira se resume no principio filosófico dele, não precisa ir mais longe que isso, é aquilo que ele pretende ser até o fim, e honrosamente Arthur Morgan, consegue preservar isso até o final de RED DEAD REDEMPTION 2.

Resumindo, sempre tentem buscar se entenderem e tentem buscar mover o seu lado espiritual, não necessariamente algo religioso, claro que se for essa sua vontade faça, mas não se esqueça de sempre fazer algo em prol de um bem maior, que faça com que você se sinta realizado, temido pela sua força e respeitado. Pode ser, por exemplo, fazendo caridade, ajudando o próximo, ou tentando fazer um conteúdo para a internet que agregue valores as pessoas e que seja fundamental, possa edificar e ajudar a vida de alguém, pois é isso que eu tenho tentado fazer nesses últimos 4 anos. Beleza galera, continue comigo e obrigado!

Abraços – Vitor Santos

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em:Blog