Blog

Como aprender qualquer coisa: QUEBRE ELAS NO MEIO!

VOCÊ QUER APRENDER MAIS RÁPIDO, ESTUDAR MAIS RÁPIDO, MEMORIZAR MELHOR?

Então aprenda essa técnica de fragmentar suas tarefas para conseguir estudar tudo o que quiser.

Como se tornar bom em qualquer coisa?

Você acredita que uma pessoa sem coordenação motora pode se tornar mestre de espada!?

Vamos compartilhar aqui algumas dicas para fragmentar as suas tarefas sob a visão do especialista em Linguagem Corporal Vitor Santos do canal Metaforando.

“Vou dar um exemplo meu, com uma espada longa Europeia”

Quando eu comecei a treinar essa técnica da esgrima histórica medieval eu percebi que eu tinha muita dificuldade nisso, os golpes não faziam sentido, os nomes em italiano, nomes em alemão, tudo aquilo simplesmente não fazia sentido, eu não sabia se era um sistema de combate ou do sistema japonês, do kenjitsu, do kendo, que eram artes de guerra ou seja mais voltada hoje em dia para filosofia, para a honra, não era uma coisa combativa, não tem como você ser combativo no kendo como acontece na Rema, então era um mundo novo pra mim.

Me recordo bem como tive essa dificuldade no começo, e nesse tempo eu me lembrei de uma técnica muito legal que se chama: “Quebre tudo no Meio”. Que se baseia no seguinte, quando você tem dificuldade de desenvolver uma tarefa você simplesmente quebra ela no meio. E qual é a lógica? Se eu pensar na tarefa completa que tenho que executar ela vai me parecer difícil, eu posso então ligar pontos, fazer uma camada, e uma outra camada, mais outra camada de conhecimento que no fim fica mais fácil de executar a tarefa final.

Por exemplo, se eu falar hoje pra você: Faça o exame do F.A.C.S, faça uma codificação facial, numa expressão facial nos quesitos: número, intensidade e localização. Você vai pensar: O que é isso? Agora se você fizer essa tarefa “quebrando em vários pedacinhos”, ou seja, em camadas primeiro pesquisando o que é codificação facial, depois o que é sistema F.A.C.S, e em seguida uma análise em AUs pesquisando o que, quais os números dos AUs, quais números de quais AUs estão em qual parte da face. Na próxima “camada” descobrir qual a localização, direita ou esquerda como fazer a marcação. Próxima pesquisar qual é a intensidade de uma codificação facial, uma AU em qual o lado da face que ela está, pronto fiz a tarefa toda.

Percebe que fragmentar uma tarefa difícil em pequenos pedacinhos, fica muito mais fácil para você conseguir o objetivo final de realizar a tarefa completa com êxito?

Outro exemplo, eu não faço a mínima ideia de como trocar o radiador de um carro, mas eu poderia aplicar também essa técnica de quebrar em pedaços pequenos e começar as minhas pesquisas aplicando as ações para cada camada e por aí vai, até que você trocaria um radiador, enfim.

Consegue perceber que se alguém chegar pra você e delegar uma tarefa X e no primeiro momento parecer impossível, saiba que é só uma interpretação sua, se você aplicar a técnica de quebrar em pedaços você vai entender que são micro tarefas até você realizar a sua tarefa por completo. Voltando para a minha primeira experiência com a esgrima medieval, era extremamente difícil lutar com uma espada pesada e longa, eu pensava que não conseguiria continuar com as aulas, então comecei a treinar os movimentos em casa porque primeiro eu precisava entender qual era a movimentação, qual eram os lados dos golpes, quais eram os nomes. Depois tive que começar a entender alguns termos como engajamento, tempo de distância com aquela espada longa, porque a katana além de ser mais leve é um pouco menor que a espada Europeia, então precisava entender o tempo de distância e o tempo de resposta fazendo alguns exercícios de engajamento, depois fui para a parte da movimentação, eu precisava entender o que era pontuar num duelo, até que eu consegui fazer a tarefa complexa de lutar um duelo e vencer um duelo de esgrima histórica medieval.

E hoje eu consigo lutar com mais facilidade, porem essas tarefas fragmentadas duraram 2 meses do zero até conseguir duelar.

De maneira resumida, eu deixo aqui essa estratégia que me ajudou muito, de quebrar uma grande tarefa em pedacinhos até que você consiga executá-la por completo, não tente agarrar tudo de uma vez, fragmente.

Obrigada por ter lido até aqui, e até o próximo post.

Transcrição – Equipe Metaforando

 

Você também pode gostar

1 Comentário

  1. No Castelo de Nuremberg, tem uma arte medieval que mostra os tipos de armas, também onde e como atingir pra matar.
    (Em uma rua/beco medieval, atrás do castelo, acontece uma Feira Medieval) 🤟😊🖖

Deixe um comentário para Juliana Schaurich de Oliveira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em:Blog