A CHARLATÃ QUE “LIMPAVA” A CARTEIRA DE SEUS CLIENTES.

Uma Charlatã foi condenada por extorquir dinheiro de suas vítimas! Como ela fazia isso? Quais sinais de manipulação e charlatanismo ela demonstrou?

Isso mesmo, uma médium que fazia “limpeza espiritual” na vida das pessoas tirava maldições, foi declarada culpada por extorquir dinheiro delas, se essas pessoas sabiam disso, porque elas davam dinheiro para essa médium?

Hoje o assunto é desmascarando charlatões, vamos falar sobre um caso real, de uma charlatã real, que foi considerada culpada e está pagando sua pena na prisão Norte Americana, por extorquir dinheiro de pessoas vulneráveis.

Para falar sobre esse caso o perito Vitor Santos, especialista em Linguagem Corporal utilizou como fonte uma matéria do jornal The New York Times e várias outras matérias que falam sobre o caso de Sylvia Mitchell. Vamos à análise:

O QUE ESSA MULHER TINHA DE DIFERENTE?

Ela era uma médium que oferecia serviços, em teorias espirituais, basicamente, dentre várias coisas, ela tinha muito sucesso, removendo maldições, encantamentos e feitiços de pessoas que achavam que estavam nessa condição, de amaldiçoados e enfeitiçados. Vou destacar o comportamento dessa charlatã, e ver o que se relaciona e o que tem a ver com alguém que está tentando te enganar, para você ficar atento também.

A primeira coisa que a gente consegue observar nos relatos das pessoas, das vítimas, é que a Sylvia se preocupava muito em criar um gatilho de dependência, nas pessoas que ela iria atender. Então era muito comum as pessoas dizerem que precisava da ajuda da médium, aí a médium conversava com elas, (o artigo chega até a dizer que a médium assustava suas vítimas), geralmente ela falava algo muito assustador, muito espalhafatoso, muito estrondoso, as vítimas ficavam assustadas. Então a médium colocava um gatilho de dominação, dizendo para a pessoa, ou melhor, deixando bem claro que a pessoa precisaria dela, criando esse gatilho de dependência.

No livro “Dangerous Personalities” do ex-agente do FBI, Joe Navarro, é citado como que manipuladores acabam criando em você, uma sensação de dominação, na qual você pensa que não tem forças suficientes para tomar alguma atitude, alguma decisão, e acaba pensando que é melhor confiar no manipulador, confiar na pessoa que está te manipulando, isso se chama gatilho de submissão ou gatilho de dominação. Basicamente eles entram na sua cabeça, manipulando suas emoções e acabam fazendo com que você acredite mais na palavra deles, do que na sua.

Então nós vamos para o nosso segundo ponto, vendo as matérias e vendo os relatos das vítimas de Sylvia Mitchell, observei que ela fazia muita manipulação emocional. Tem uma cliente dela, no caso, a cliente que ela roubou mais dinheiro, que ela extorquiu mais, onde a Sylvia foi criando vários gatilhos, a cliente era uma mulher importante, tinha o seu destaque social, então, a Sylvia brincou com isso, disse que na vida passada, essa mulher teria sido uma princesa do Egito, uma princesa muito rica, muito poderosa, muito cobiçada, manipulando o ego da cliente, inflando o ego da cliente, fazendo a cliente ficar confortável, ficar à vontade com ela, por que ela estava assim de certa forma, bajulando a cliente.

Em contrapartida ela diz uma informação estrondosa, você foi amaldiçoada no passado, como uma princesa do Egito, te lançaram uma maldição muito forte, você encarna, você volta, passa os ciclos e até hoje essa maldição está com você, então observem, ela cria agora, a manipulação do medo, ela manipulou o ego, deixou a pessoa “inflada”, agora deixa a pessoa vulnerável, a pessoa acaba ficando com medo, no artigo, as vítimas diziam ficarem com medo de não fazer o que ela estava falando, isso também é citado no livro “Dangerous Personalities” de Joe Navarro; que os manipuladores geralmente não vão para um diálogo racional com você, eles não vão te explicar, não vão dar detalhes, tipo; “pode ser que aconteça isso aqui ou ali”, não! O charlatão vai te manipular pela emoção, ele vai colocar sua emoção lá em cima, depois ele vai colocar sua emoção lá embaixo, como ela fez dizendo: _ você foi uma princesa, mas você está amaldiçoada, mas pode voltar a ter a vida de princesa, se você se livrar dessa maldição, tipo aquela cena do filme a hora do gelo, onde ele fala, a gente vai viver! A gente vai morrer!

A charlatã, Sylvia Mitchell

O que nos leva para o nosso terceiro critério, CHARLATÕES, pessoas que querem te enganar, golpistas, não são racionais, eles não fazem uma comunicação racional, eles são extremamente racionais, eles são bem espertos, mas na hora de se comunicar com você, deixam tudo mal-entendido, o dito pelo não dito, não comunicam as coisas de forma clara, de forma direta, objetiva, por exemplo, a médium Sylvia Mitchell falava para as vítimas dela coisa do tipo; você está amaldiçoada porque foi uma princesa cobiçada no passado, vamos fazer o seguinte, você precisa melhorar e treinar o seu abandono material, ser menos voltada para as coisas materiais, então, eu vou fazer um teste com você, deixa US 15 mil comigo para treinar seu abandono, pode ficar tranquila, deixa comigo, é só um teste para treinar esse seu abandono, vamos começar assim, mas ela não explicou de forma direta sobre esses USD 15 mil seria o valor dos serviços de médium charlatã enfim o pagamento dela.

Agora se esses USD 15 mil iriam retornar para a vítima era outra estória, era exatamente nesse ponto que as vítimas perdiam, por que elas ouviam esse argumento, você está passando por um teste espiritual de abandono material, ai a vítima pensava, eu deixei lá o meu dinheiro, mas não está voltando, ela não me devolve.

Exatamente por isso que os charlatões nunca se comunicam de forma clara, é sempre o dito pelo não dito, porque nessas brechas que deixam abertas, onde eles não falaram de forma clara, são nessas brechas que eles irão te explorar, irão fazer o golpe e te prejudicar.

Então fique atento, você vai faze alguma coisa? Tenha garantias, um exemplo, você quer US 15 mil? Você pode até acreditar que tenha uma maldição, que você queira fazer esse exercício de abandono espiritual, mas tenha uma garantia, faça um contrato de serviço, ou outro tipo de contrato, onde diz que você está entregando US 15 mil em troca de um serviço, mas que depois esses Us 15 mil voltam para você, ou qualquer coisa desse tipo, mas faça um contrato.

PORQUE OS CHARLATÕES FAZEM ISSO?

Pode observar, quase nunca tem um contrato, sempre fica o dito pelo não dito, fazem isso para pegar a pessoa pelo emocional, deixando ela preocupada com a maldição ou dizendo que forças negativas que estão sobre ela, assim se facilita na hora de pedir o dinheiro e a pessoa entregar, ela acaba cedendo. Então a dica que eu dou é a seguinte, está na dúvida? Está sentindo que você está muito emocionado? Pisa no freio e faça perguntas, faça muitas perguntas, tenha garantias.

Último ponto que a gente vê nos relatos da Sylvia Mitchell, é que charlatões, geralmente apresentam o plano perfeito, raramente você verá um charlatão apresentando algo que tenha uma margem para algo negativo, geralmente eles apresentam a solução ideal, não existe outra ideia, apenas a deles é a melhor, é a ideal. Normalmente eles fazem isso porque muitos deles são narcisistas, são extremamente arrogantes, mas a maioria quer apenas colocar o plano perfeito para ludibriar pessoas que acabam acreditando nisso, porque a maioria das pessoas sabe que não existe o negócio perfeito. Por mais que você pesquise a compra de uma casa, um carro, não vai existir a compra perfeita onde só tem vantagens, então, os charlatões, tentam colocar o plano perfeito, a solução perfeita, logicamente para poder te enganar, para que você acredite que está fazendo o melhor negócio da sua vida, mas, na verdade você está perdendo.

Bom pessoal, eu vou ficando por aqui, espero que vocês aproveitem esse post para detectar os charlatões que cruzarem seus caminhos. Fiquem atentos!

Abraços – Transcrição -Metaforando