NEM ISSO IRÁ TE DERRUBAR…

Sabe quando você acha que não aguente mais? Que acabou a força? Se sente abalado, no fundo do poço? Então, é nesse momento que você tem que lembrar que ainda não acabou que apesar das bordoadas que a vida dá você pode seguir em frente!

Por Vitor Santos – canal Metaforando

Vitor Santos

“Às vezes eu tombo em combate, às vezes eu erro, às vezes eu acerto tão rápido que até me assusto. Eventualmente um amigo se torna um inimigo ou um inimigo se torna um aliado. Mas uma coisa nunca muda, Eu nunca desisto! Não faço concessões, se o que eu faço deixa Gotham melhor e mais segura para pelo menos UMA pessoa, eu continuo até cair… Uma hora eu irei cair mesmo, mas até lá eu luto “Batman – “O que aconteceu ao Cavaleiro das Trevas” (Neil Gaiman)

Já parou pra pensar quanta porrada você tomou até chegar onde está? Já se parabenizou pelo quanto você evoluiu apesar dos tombos? Mas fique tranquilo, as pessoas vão bater em você, a vida vai bater em você, TUDO vai bater em você, mas se as suas raízes estiverem bem firmes, você não vai cair.

Quero falar de uma experiência que eu tive no meu treino matinal, dias atrás especificamente num eucalipto bem grande e frondoso de aproximadamente uns 50anos que tem na floresta que costumo ir praticamente todas as manhãs, eu treino Kendô, Kenjutsu e Iaijutsu, basicamente são artes da prática com a espada japonesa a Katanata, majoritariamente eu treino esse tipo de arte para autocontrole mental, autoconhecimento, treino de concentração e de foco, mesmo porque é claro que não vou sair com uma Katana para rua, não seria muito interessante, então eu estava aqui treinando e nessa hora costumo fazer também um momento bem reflexivo quando vou treinar na natureza, ela me leva a refletir nos problemas, nas situações difíceis que muitos de nós estamos passando, inclusive durante a pandemia, tivemos que lidar com a dor do luto, eu perdi pessoas bem próximas, então eu sempre trago esse tipo de pensamento para o meu treino para trabalhar meu autocontrole e ver se consigo me controlar mesmo com esses pensamentos “negativos” de dor e isso me fez perceber algo, todo dia que treinava nesse eucalipto, com os treinos de impacto, os golpes do Kendô eu dava uns golpes bem fortes, e quebrei 3 espadas de madeira de treino nesse período que estamos da pandemia, ou seja, atacando firme, atacando certo e atacando com força, ai percebi que com aquele enorme eucalipto nada aconteceu, eu olhei para ele que se manteve firme e forte, imponente, alto, comprido e observei que no meio dessa árvore, no tronco dela haviam muitas marcas, machucaduras, mas a ponta dela a parte mais alta do eucalipto estava cada vez mais alto e frondoso e isso me levou a uma reflexão.

Oque despertou minha reflexão foi pensar que apesar de eu estar treinando muitos dias ali, batendo naquele imenso tronco do grande eucalipto, ou seja, na base dele bem embaixo, que o único prejudicado, na verdade era eu mesmo, que perdi as espadas de madeira do treino golpeando com todas minhas forças, isso me levou a pensar quão interessante foi essa lição no momento que parei e observei as enormes raízes dela, porque essa arvore tem muitas décadas, esse eucalipto resistiu a muitos golpes e permaneceu firme, forte e frondoso e não parou de crescer, apesar dos golpes que ao longo de sua vida.

Vitor Santos

Caramba! É exatamente isso que acontece em nossa vida, todas as dificuldades que sofremos elas bateram bem próximas a nossa base, mas se pararmos para pensar que, assim como essa arvore nós ainda estamos de pé, estamos seguindo em frente, mesmo tomando bordoadas bem fortes, nos mantemos firmes, se as nossas raízes estão bem profundas, entrincheiradas, com nossos laços familiares estando bem fortes, nosso vínculo cultural, nosso espiritual e não precisamente algo ligado a religiosidade, mas, por exemplo, a prática da caridade que é uma edificação espiritual, você não precisa ter uma religião para praticá-la, se tais coisas em nossa vida estiverem bem firmes, bem entrelaçadas, vamos ficar igual a esse eucalipto, vamos passar por situações difíceis, vai doer, vamos tomar golpes, porque a vida sempre bate, não é sempre um mar de rosas, mas a copa de sua vida vai estar cada vez mais alta, porque suas raízes estão firmes, fortes e assim permaneceremos em pé, essa é uma reflexão que eu tenho; a maioria das vezes focamos somente nas coisas ruins que estamos passando e não paramos pra olhar para trás e ver o quanto estamos firmes hoje, o quanto a vida já nos bateu, mas ainda estamos em pé e seguindo em frente, somos fortes sim!

Obrigado por lerem até aqui, espero que essa leitura venha somar em sua vida!

Abraços – Equipe Metaforando.