5 COISAS QUE LIE TO ME ENSINOU ERRADO.

Confira a colocação do perito Vitor Santos:

Eu Conheci linguagem corporal assistindo Lie To Me, e hoje sendo um especialista na área, eu vejo que algumas coisas essa série me ensinou de forma errada.

Hoje nós vamos falar um pouco sobre a série Lie To Me, essa série que moldou gerações, principalmente, fez muitas pessoas ficarem fãs de linguagem corporal.

Lie To Me, uma série maravilhosa que provavelmente você já conhece, talvez assim como eu, você tenha conhecido linguagem corporal vendo essa série e também deve ter assistido The Mentalist com Patrick Jane.

Lie To Me foi uma série de televisão norte americano, transmitido pelo canal Fox, de 2009 até meados de 2011, a série chegou a ser passada aqui no Brasil, também, no canal Fox Brasil e depois ela foi reprisada na rede globo com o nome, engana-me se puder.

Nessa série, o personagem principal que é o Dr.Cal Lightman era um especialista em linguagem corporal, mas o diferencial é que esse doutor e pesquisador, um cara que foi para vários países pesquisando a expressão facial de todo mundo, lembra “por acaso”, Paul Ekman, o psicólogo americano que tem sido pioneiro no estudo das emoções e expressões faciais.

E na serie Dr. Call com esse conhecimento todo, ele tinha a sua agência o Ligthtman Group que dentre vários treinamentos, consultorias, também realizava investigações ajudando inclusive o FBI a detectar o comportamento dos mentirosos e prender uma galera só entendendo o comportamento não verbal dessas pessoas.

A série foi um sucesso, desde o seu lançamento que já tinha aquela abertura icônica que você com certeza deve se lembrar de que eram repletos de sinais, números, gestos, marcação já fazendo você se sentir um detetive só vendo a abertura.

Como tudo que é bom, dura pouco, a série Lie To Me foi cancelada, terminando a sua terceira temporada. Alguns boatos rolaram na época, dizendo que o presidente Barak Obama teria solicitado que ela fosse cancelada, descontinuada, porque a série estava ensinando em cada episódio, ainda mais que os episódios tinham exemplos analisando políticos, e ensinando as pessoas a como detectar mentira, isso seria ruim para as eleições que estavam próximas.

Claro que isso é um grande boato, em minha opinião, uma grande mentira. Mas boato é boato.

Lie To Me apresentou para nós o universo da linguagem corporal nos mostrando principalmente o universo das micro expressões faciais, com aquela famosa frase; “A verdade está estampada em nossa cara!”

A série mostrou muitas coisas dessa área, como gestos ilustradores, gestos pacificadores, posição de cruzamento de braços, micro expressões faciais e  eu não sei vocês, mas quando eu assisti a série Lie To Me, eu me senti entrando em um universo inimaginável, porque eu via as coisas na série, ai eu saia da série e começava a analisar as pessoas em casa, no colégio, na escola, na academia, e pra mim, aquilo tudo era muito louco, na verdade Lie To Me era o primeiro EAD de linguagem corporal.

Só que hoje eu separei pra falar a vocês cinco “coisinhas” que a série ensinou de forma um pouco “errada”, vamos assim dizer como errada aquilo que não tem verificação cientifica, ou seja, aquilo que não é passível de ser explicado cientificamente ou que na prática não funciona dessa forma.

Porque sim, acredite se quiser, eu recebo email, direct, mensagens, onde a pessoa questiona certas coisas como: Vitor eu assisti Lie To Me duas vezes, você acha que eu preciso fazer um curso de linguagem corporal?

Então vamos lá, começando pelo primeiro sinal, Lie To Me, ensina a analisar micro expressões facial corretamente?

Como eu falei, a série fala bastante das micro expressões faciais, mostra o que é o que não é, mostra o principio do sorriso, fala nas contrações nos pés de galinha, mas tudo tem um ponto.A série foca muito em expressões faciais que são genéricas ou até mesmo que são ensaiadas por atores, o que não é lá exatamente o que vai acontecer na vida real.

Dr. Cal Lightman na serie Lie To Me

No dia a dia temos muitas dificuldades paralelas para analisar micro expressões faciais, por exemplo, movimentação de cabeça, se o cara virar o rosto, como que você vai analisar o perfil do rosto dele, você tem que ter um treinamento específico para isso.

Sem falar que a série não faz uma diferença clara entre micro e macro expressões, codificação facial enquanto a pessoa está falando, então a série mostra o básico do básico, de micro expressões faciais.

A segunda coisa que a série ensinou errada, pistas oculares, se eu não me engano, tem um ou outro momento da série onde o Dr. Cal Lightman olha para uma pessoa e fala: “-olha está vendo, aqui na verdade ele se lembrou de alguma coisa porque ele olhou para cima e para o lado direito, então ele está lembrando e não está inventando”.

Como é dito e entendido por vários pesquisadores, até hoje, pistas oculares não tem comprovação científica, é uma ideia muito difundida, principalmente por praticantes da PNL, mas via de regras tem vários pesquisadores como o professor PHD, professor emérito da universidade da Pensilvânia ALDERT VRIJ, tem também vários e vários artigos que testaram essa teoria de pistas oculares para detectar mentira, e não conseguiram detectar mentira com isso, basicamente a precisão de você usar as pistas oculares é pouco superior a 50%, é a mesma coisa que você olhar para a pessoa e jogar uma moeda para saber se ela está ou não mentindo. Então isso foi uma das coisas da série que foi ensinado de forma errada.

Terceiro critério, detectar mentira em um único sinal, a série bate bastante nessa tecla e em vários momentos que o Dr.Cal Lightman olha um comportamento e fala: “- está vendo, o cara coçou a cabeça, isso aqui é um sinal de incerteza, então certeza ele fez isso, ele mentiu, e por causa desse sinal, vamos prendê-lo”!

Depois de ter estudado muito, hoje eu sei que não é bem por ai, para que seja feita uma analise você tem que fazer através multe canais, é aplicado um protocolo que se baseia em 6 canais, e esse protocolo tem que ser testado cientificamente para ter eficácia e validade também. Como por exemplo, o protocolo SCANS Six Channel Analysis, que é o protocolo que eu utilizo, conta com 6 canais: face, Linguagem Corporal, Estilo Vocal, Qualidade vocal, Conteúdo verbal, Fisiologia, para aplicar e poder concluir um laudo.

Sem mencionar que a série foca muito no sinal matador o Dr. Cal Lightman está lá “analisando” um suspeito e num dado momento ele para tudo e diz: -“o cara contraiu a boca, parou tudo, pega ele!”.

 Na linguagem corporal, uma das realidades propostas é o conceito dos 3 Cs, que é Contexto, Congruência e Combinações, ou seja, combinações, não é um sinal, são combinações de vários sinais que vai te dar uma capacidade de interpretar o que aquela pessoa está sentindo, mais uma coisa que a série não ensinou de forma muito correta.

Quarto critério para prender uma pessoa com base em uma analise de linguagem corporal. Cara dava até gosto ver lá na série o Dr. Cal Lightman com aquela convicção dele quando falava: – mentiu! Nesse momento a policia vinha e pegava o cara porque descobriu que o cara estava mentindo, isso é lindo, mas isso é só na ficção, na vida real não funciona dessa forma.

Eu já gravei um vídeo em meu canal Metaforando, com o professor da universidade federal de Minas Gerais, professor de direito, Dr. Túlio Vianna, advogado criminalista, formado pela universidade de Bologna, e basicamente falando sobre laudo, quando você gera um laudo de linguagem corporal, que seria o que o Dr. Cal Lightman faz na série, e que é oque eu faço também hoje em dia, posso dizer que é bem minucioso, você está gerando uma peça jurídica, certo? Uma prova por assim dizer, e uma prova, ela vai ter a sua parte no processo penal, em toda persecução penal, mas é quase que impossível ela conseguir solucionar o caso.

Isso porque no Brasil a gente tem vários critérios, vários conceitos penais que não vão favorecer uma prova cabal, vamos dizer assim, o primeiro deles, a gente tem o In Dúbio Pro Reo, que é na dúvida, você decide a favor do réu, e não para incriminar o réu, então você imagina que você tem uma analise de linguagem corporal, e na audiência aquilo é visto como algo um pouco subjetivo, é a única prova que tem, o advogado argumenta isso, e o juiz pode então anular aquela prova por conta do In Dúbio Pro Reo, essa prova está muito subjetiva, não sei se o cara está mentindo, se a única forma de provar que o cara está mentindo é essa, então está anulado.

Outra coisa, aqui no Brasil não existe laudo matador, o cara provou no laudo que fulano estava mentindo, não! Espera lá, o cara apresentou um laudo, mas a última palavra é do juiz, é ele quem vai decidir se a pessoa é culpada ou não.

Então dificilmente você vai ter uma situação dessas Lie To Me na vida real, você que quer trabalhar com linguagem corporal, ou até mesmo com psicologia jurídica, dificilmente você vai ser o cara que vai chegar e falar: – “olha só, descobri que você estava mentindo, prendam ele”! As pessoas vão te chamar de louco e você ainda pode ser acusado por calúnia e difamação.

E vamos ao quinto critério, que pelo amor de Deus, quando eu escuto isso, ser um natural, como a personagem da serie Torres, a Torres para quem não entendeu, ela era uma natural, uma pessoa que desenvolvia habilidades naturais de detecção de mentiras, ela não precisava de curso nenhum, de estudo nenhum, ela era a natural, a pessoa que sabia detectar.

Na época, eu confesso que eu nunca pensei assim, eu nunca me imaginei um natural, mas o que eu recebo de gente mandando mensagem no meu direct falando, Vitor, eu acho que eu sou um natural.

ESCLARECENDO O “SER NATURAL” :

Vamos lá galera, primeiro, ser um natural é algo muito difícil, geralmente o processo para você se tornar um natural é muito perturbadoras, as pessoas que são consideradas naturais, que não precisam de cursos para detectar mentiras, tem uma habilidade natural em saber que a outra pessoa está mentindo, elas conseguem detectar a mentira de qualquer pessoa, em praticamente 100% das situações, mas o passado delas é marcado por negligência de atenção, negligência parental, abuso sexual, abuso físico e abuso psicológico, são pessoas que na infância vivenciaram algo traumatizante, sequencial, vários episódios traumatizantes, e por conta disso desenvolveram uma habilidade de saber quando alguém ia machuca-las, por isso que elas acabaram virando naturais, e antes de você pensar assim e pensar que é essa pessoa, fora todos esses critérios pesados que eu já falei da infância, os naturais representam uma parcela muito pequena da população, até mesmo inferior a 5% da população mundial, e isso é dito inclusive no artigo The wizards of deception detection da Maureen O’Sullivan e Paul Ekman, uma pesquisa que durou anos.

Então é assim, se vocês pensarem: “eu acho que sou natural, eu sou natural”  é que vocês conhecem o seu pai, sua mãe, seu irmão, sua irmã, por isso que você acerta as mentiras deles.

Se você chegar para analisar um cara que é suspeito, o cara vai te levar na conversa larga, então calma, estude bastante a respeito antes de tirar conclusões precipitadas.

Bom pessoal! Espero que vocês tenham entendido meu ponto de vista e alertas de Lie To Me, levando em conta que apesar dos pesares, foi uma grande série e tem meu respeito.

Abraços e até o próximo post.

Transcrição – Equipe Metaforando